Departamento de Artes (ART/CCE)
  • Publicado em 11/12/2018 às 13:10


  • Perspectivas para uma carreira nas Artes Cênicas apresenta a oficina: COMO FAÇO PARA ENCAMINHAR UM PROJETO ARTÍSTICO?

    Publicado em 13/11/2018 às 18:29
    O projeto de extensão: Perspectivas para uma carreira nas Artes Cênicas apresenta a oficina: COMO FAÇO PARA ENCAMINHAR UM PROJETO ARTÍSTICO?, ministrada por Andréa Müller.
    19 a 21 de novembro de 2018, das 14 h às 17h30.
    15 vagas (aberto ao público em geral).
    É preciso levar um notebook para a oficina.
    Inscrições gratuitas pelo e-mail: rafaelmarquesary@gmail.com ou pelo WhatsApp 48 99695-6275
    CRONOGRAMA
    Apresentação
    Existem muitas dúvidas e muito trabalho a fazer na hora de produzir um material artístico e encaminhá-lo às instituições e aos editais de cultura.
    Esta oficina pretende, por meio de uma vivência prática, instruir os participantes na preparação e apresentação de suas propostas artísticas, orientando-os a elaborar releases, a organizar as documentações para contratação, a construir uma planilha de custos justa e a vivenciar uma prática de apresentação de venda.
    Estrutura
    A oficina será dividida em três módulos práticos.
    Primeiro módulo:
    O trabalho do outro lado. O que faz o meu interlocutor / contratante?
    As relações profissionais bem-sucedidas são aquelas em que todos os envolvidos dominam os processos para a realização do trabalho.
    Neste módulo serão apresentadas as expectativas do contratante. Quais as suas necessidades e qual o seu “time” para a seleção e contratação de uma atividade artística.
    Exercício prático
    Criação de release. Como elaborar esse documento?
    Um release pode ser criado de diversas maneiras e com diversos formatos. Mas algumas informações são essenciais para o interlocutor / contratante. Neste primeiro módulo os alunos serão orientados com exercícios práticos a falarem de seus trabalhos de forma clara e objetiva
    Segundo Módulo:
    Custo do trabalho. Como precificar?
    Esta etapa da preparação do material é importantíssima. As propostas financeiras revelam o nível de profissionalização do grupo e do seu produto. É importante que cada colaborador seja remunerado justamente. Para isso é necessário conhecer os parâmetros que norteiam os custos relativos aos trabalhos artísticos, assim como os encargos e impostos.
    Documentação para contratação – Como obtê-las?
    As instituições de cultura são fiscalizadas e auditadas por diversos órgãos e respondem juridicamente por todas as atividades que realizam. Por essa razão, exigem uma documentação rigorosa que fará parte do processo de contratação. Essa documentação precisa ser apresentada corretamente e no prazo estipulado. Os alunos serão orientados sobre como obtê-la e organizá-la em seu portfólio.
    Terceiro módulo:
    Reunião para apresentação do projeto. Como conduzi-la?
    A última etapa do trabalho será de apresentação e avaliação do material produzido nos módulos anteriores. Por meio de uma simulação, cada participante responsável pela venda do projeto terá um tempo definido para apresentar sua proposta de trabalho. Após as apresentações, serão sinalizados os pontos positivos e os que precisam melhorar.
    Andréa Müller é Artista Plástica, Produtora Cultural, Atriz e performer.
    Na década de 90, residindo em São Paulo, formou-se em Artes Plásticas pela Faculdade de Belas Artes de São Paulo. Frequentou a Escola Circo Picadeiro, cursou teatro no INDAC Escola de Atores – SP e participou do CPT – Centro de Pesquisa Teatral, coordenado pelo diretor Antunes Filho.
    Ainda neste período, ingressou na empresa SESC – Serviço Social do Comércio, onde trabalhou por 23 anos, atuando como Arte Educadora e como Programadora Cultural nas áreas de cinema, teatro, dança, literatura, música e outras linguagens.
    Em 2017 criou a performance Coragem, que trata do empoderamento feminino e da educação de gênero. Esse trabalho teve sua estreia em Nova Delhi, Índia, a convite da ONG Humans for Humanity, sendo.apresentado nas universidades Miranda House e Amity Institue of Social Sciences.
    Em 2018 criou a performance “Temporalidade”, inspirada em aspectos dos trabalhos dos filósofos Didi Huberman.e Friedrich Nietzsche, para apresentação no curso de Filosofia e Psicanálise, ministrado pelo Prof. Dr. João Bosco Millen, em Barra Mansa- RJ.
    PERSPECTIVAS PARA UMA CARREIRA NAS ARTES CÊNICAS
    O projeto tem como objetivo aproximar os alunos do curso de graduação em artes cênicas da realidade do mercado de trabalho. Há uma percepção de que a carreira em artes cênicas é difícil e o mercado, quase inexistente. Dessa forma, o projeto tem o intuito de abrir a discussão com a comunidade externa e interna sobre a necessidade de conhecer o que existe e criar o que for necessário para o crescimento desse mercado, propiciando para os formados uma possibilidade de carreira. Para tanto, vale lembrar que a carreira nas artes cênicas se configura como uma carreira de um profissional liberal, logo a criatividade não deve se limitar apenas ao campo da criação artística, deve estar presente também nas estratégias para viabilidade econômica.

  • Nota à Comunidade

    Publicado em 22/10/2018 às 13:09

    Nota à Comunidade

    A Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) vem a público manifestar sua preocupação com o aumento da violência, da intolerância e do discurso do ódio em todo o país, problemas que foram recorrentes durante o primeiro turno das eleições gerais em curso e que estão se agravando com a aproximação do dia 28 de outubro de 2018.

    Não há espaço para o surgimento de soluções que se afastem da legalidade, do Estado democrático de Direito e do respeito intransigente aos direitos humanos e fundamentais. A Universidade pública, gratuita e de qualidade, respeitada a sua autonomia constitucional, é o espaço privilegiado para a expansão do pensamento crítico e a construção de projetos e alternativas de futuro que representem avanços civilizacionais num mundo em crise.

    A Universidade sempre será um espaço de liberdades e democracia e lutará para continuar sendo o locus da livre expressão do pensamento, da valorização do desenvolvimento nacional, da soberania, da dignidade da pessoa humana e do respeito às diversidades que marcam as culturas, as religiões, as opiniões políticas e ideológicas plurais, as orientações sexuais, os pertencimentos de raça, etnia e identificação de gênero, que marcam nosso povo, repudiando qualquer forma de discriminação.

    O tripé universitário educação/pesquisa/extensão é a chave para a construção desse ambiente democrático e plural no qual a Universidade cumpra o seu papel perante a sociedade, fomentando o avanço da cultura da paz e da solidariedade num país cujas raízes históricas demandam a integração de todas e todos num mesmo projeto de futuro.

    Convidamos todas e todos a um firme compromisso com os valores representados no papel histórico da Universidade; à luta pela democracia como forma mais aperfeiçoada de convívio humano pacífico; ao repúdio a toda forma de rebaixamento da condição humana ou das liberdades que compõem o patrimônio individual; à defesa abnegada da educação e da própria Universidade como palco privilegiado de uma sociedade mais justa, livre e solidária.

    A Administração Central da UFSC.
    Florianópolis, 17 de outubro de 2018.


  • PRODUÇÃO CULTURAL: ESTRATÉGIAS PARA (RE)PENSAR OS DESAFIOS DO CENÁRIO ATUAL

    Publicado em 16/10/2018 às 14:30
    O projeto de extensão: Perspectivas para uma carreira nas Artes Cênicas apresenta a oficina:
    PRODUÇÃO CULTURAL: ESTRATÉGIAS PARA (RE)PENSAR OS DESAFIOS DO CENÁRIO ATUAL
    ministrada por Olivia Dias (Produtora Cultural).
    Dias 22 e 23/10, das 14 h às 18 h, na sala 410 do bloco D do CCE.
    30 vagas (aberto ao público em geral).
    Inscrições gratuitas pelo e-mail: rafaelmarquesary@gmail.com ou pelo WhatsApp 48 99695-6275
    O encontro propõe uma abordagem de produção e gestão cultural que possa ser capaz de lidar com as dificuldades e desafios do cenário cultural atual, abordando diversos temas para quem trabalha na área da cultura, nos diversos segmentos. Tem como objetivo proporcionar um entendimento mais estratégico para desenvolver projetos e ações culturais, potencializando-os.
    Dentre os temas: o cenário atual da cultura no Brasil, mercado de trabalho, visão sistêmica da cadeia produtiva, da ideia ao projeto, viabilidade e sustentabilidade, os diferentes tipos de públicos, modelos de financiamento e mobilização criativa de recursos.
    PERSPECTIVAS PARA UMA CARREIRA NAS ARTES CÊNICAS
    O projeto tem como objetivo aproximar os alunos do curso de graduação em artes cênicas da realidade do mercado de trabalho. Há uma percepção de que a carreira em artes cênicas é difícil e o mercado, quase inexistente. Dessa forma, o projeto tem o intuito de abrir a discussão com a comunidade externa e interna sobre a necessidade de conhecer o que existe e criar o que for necessário para o crescimento desse mercado, propiciando para os formados uma possibilidade de carreira. Para tanto, vale lembrar que a carreira nas artes cênicas se configura como uma carreira de um profissional liberal, logo a criatividade não deve se limitar apenas ao campo da criação artística, deve estar presente também nas estratégias para viabilidade econômica.
    A cada mês, teremos uma nova atividade, fiquem atentos.

  • Projeto de extensão: Perspectivas para uma carreira nas Artes Cênicas apresenta sua segunda palestra, “Experiências na manutenção de uma companhia teatral”, com o convidado: Willian Sieverdt (Coordenador e diretor artístico da Trip Teatro), dia 24.09.2018, 16 horas.

    Publicado em 14/09/2018 às 14:07
    Para saber mais, acesse: http://www.tripteatro.com.br/
    Endereço: Bloco D do CCE, sala 410.
    Entrada franca.
    O projeto tem como objetivo aproximar os alunos do curso de graduação em artes cênicas da realidade do mercado de trabalho. Há uma percepção de que a carreira em artes cênicas é difícil e o mercado, quase inexistente. Dessa forma, o projeto tem o intuito de abrir a discussão com a comunidade externa e interna sobre a necessidade de conhecer o que existe e criar o que for necessário para o crescimento desse mercado, propiciando para os formados uma possibilidade de carreira. Para tanto, vale lembrar que a carreira nas artes cênicas se configura como uma carreira de um profissional liberal, logo a criatividade não deve se limitar apenas ao campo da criação artística, deve estar presente também nas estratégias para viabilidade econômica.
    A cada mês, teremos uma nova atividade, fiquem atentos.

  • EDITAL DE CONVOCAÇÃO DO PROCESSO DE SUBSTITUIÇÃO DA CHEFIADO DO DEPARTAMENTO DE ARTES

    Publicado em 30/08/2018 às 18:36

    EDITAL DE CONVOCAÇÃO Nº 15/2018/CCE DE 30 DE AGOSTO DE 2018

    O DIRETOR DO CENTRO DE COMUNICAÇÃO E EXPRESSÃO, no
    uso de suas atribuições estatutárias e regimentais, e tendo em vista a legislação em vigor

    CONVOCA:

    Os professores do Departamento de Artes para elegerem o(a) Chefe e o(a)
    Subchefe do Departamento de Artes, para um mandato de dois anos, a partir de 01 de
    outubro de 2018, de acordo com o Estatuto e Regimento Geral da UFSC, na data, horário e
    local abaixo discriminado:

    Data: 21 de setembro de 2018 (sexta-feira)
    Horário: das l Ih00 às 13h00 e das 14h00 às 18h00
    Local: Secretaria do Departamento sala 5 12 do bloco D do CCE

    As inscrições dos candidatos deverão ser realizadas na Secretaria do
    Departamento – sala 5 12 do bloco D do CCE, no período de 30 de agosto a 10 de setembro
    de 2018, das 11h00 às 13h00 e das 14h00 às 18h00.

    Edital Eleição ART

    PORTARIA DA COMISÃO ELEITORAL


  • Resultado final da seleção para bolsas monitoria – EDITAL 002/2018

    Publicado em 14/08/2018 às 14:06

    Disciplina

    Selecionado(a)

    ART6003 – Teatro de Sombras

    Mariana da Silva Longen

    ART6212 – Improvisação II

    Maykon Alves Jozé

    ART6614 – Encenação Teatral II

    Zara Dobura

    ART6001 – Direção de Arte Para Cinema de Ficção

    João Carlos Quinalha Silva

    ART5211 – Montagem Cinematográfica I

    Luiz Carlos João Filho

    ART5212 – Fotografia Cinematográfica

    Ana Clara Ignacio Costa

    ART5213 – Som I

    Gabriel Moraes Ritter

    ART5611 – Direção Cinematográfica II

    Mateus Mendes Gigante

    Os alunos selecionados devem comparecer ao Departamento de Artes o quanto antes para assinarem o termo de compromisso.


  • Edital 002/2018 – Bolsas de Monitoria

    Publicado em 06/08/2018 às 17:45
    Edital 002/2018
    Bolsas de Monitoria
    Semestre 2018/2
    
    Art.01
    Pelo presente edital o Departamento de Artes do Centro de Comunicação e Expressão da Universidade Federal de Santa Catarina visa selecionar estudantes para bolsas de monitoria remunerada para o segundo semestre de 2018, de acordo com a RESOLUÇÃO NORMATIVA Nº 53/CUn/2015, DE 23 DE JUNHO DE 2015.
    Art.02
    São condições para participar do processo seletivo:
    I- Estar matriculado regularmente em curso de graduação da UFSC;
    II- Ter cursado e obtido aprovação na disciplina com monitoria (ou equivalente) com nota mínima 7,0 (sete);
    III- Comprovar, no Departamento de ensino ou unidade equivalente nos campi, a compatibilidade entre os horários de suas atividades acadêmicas e os propostos para o desenvolvimento das atividades de monitoria;
    IV- Ter obtido, do professor supervisor, avaliação satisfatória (nota igual ou superior a 7,0) no exercício das atividades de monitoria no decorrer dos dois últimos semestres (Somente no caso de já ter sido monitor de alguma disciplina);
    V- Não ter recebido bolsa monitoria por um período igual ou superior a 4 (quatro) semestres;
    VI- Não receber outras bolsas de ensino, estágio, pesquisa ou extensão, exceto os benefícios pecuniários destinados a promover a permanência dos estudantes nos cursos em que estiverem matriculados (Bolsa Estudantil/UFSC, Bolsa Permanência/MEC, ou outras de abrangência da Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis – PRAE).
    Art.03
    São oito vagas de monitoria remunerada.
    Cênicas:
    ART6412 – Teatro de Animação – Profa. Maria de Fátima de Souza Moretti – 01 vaga de monitoria remunerada.
    ART6212 – Improvisação II – Prof. Sérgio Nunes Melo – 01 vaga de monitoria remunerada.
    ART6614 – Encenação Teatral II – Prof. Paulo Ricardo Berton – 01 vaga de monitoria remunerada.
    ART6001 – Direção de Arte Para Cinema de Ficção e ART5005 – Direção de Arte – Prof. Luiz Fernando Pereira – 01 vaga de monitoria remunerada. (São duas disciplinas que acontecem juntas, então o interessado dever ter cursado pelo menos uma delas.)
    
    
    Cinema:
    ART5211 – Montagem Cinematográfica – Profa. Patricia de Oliveira Iuva – 01 vaga de monitoria remunerada.
    ART5212 – Fotografia Cinematográfica – Profa. Andréa Carla Scansani – 01 vaga de monitoria remunerada.
    ART5213 – Som I – Prof. José Cláudio Siqueira Castanheira – 01 vaga de monitoria remunerada.
    ART5611 – Direção Cinematográfica – Prof. Rodrigo Garcez da Silva – 01 vaga de monitoria remunerada.
    Art.04
    As inscrições deverão ser efetuadas no Departamento de Artes, sala 512 do bloco D do Centro de Comunicação e Expressão (CCE), das 10:30h às 13h e das 14h às 18:30h, na terça-feira, dia 07/08/2018 e quarta-feira, dia 08/08/2018, mediante a apresentação do histórico escolar e da ficha de inscrição disponível no sítio: https://arquivos.ufsc.br/f/b7c2223009/
    Art.05
    Quinta e sexta-feira, dias 09 e 10 de agosto de 2018, os professores responsáveis pelas disciplinas selecionarão os candidatos às monitorias. Cada professor deve informar o local que será realizada a seleção.
    Art.06
    O resultado final da seleção será publicado na página do Departamento de Artes (http://art.ufsc.br) na segunda-feira, dia 13/08/2018.
    Art.07
    Os candidatos selecionados deverão comparecer ao Departamento de Artes, sala 512 do bloco D do Centro de Comunicação e Expressão na terça-feira, dia 14/08/2018, durante o horário de atendimento, das 10:30h às 13h e das 14h às 18:30h, para a assinatura do termo de compromisso.
    Art.08
    Casos omissos serão resolvidos pela Chefia do Departamento.
    Art.09
    A não observação das datas ou descumprimento das normas desse Edital acarretaram na eliminação do candidato.
    
    Florianópolis, 06 de agosto de 2018.
    Edital
    (Ficha de Inscrição)

  • Café com Dança: ciclo de palestras e debates

    Publicado em 05/06/2018 às 14:34

    Café com Dança: ciclo de palestras e debates

    Ciclo 3 – Dança e Articulações

     

    Conversa e algo mais com o bailarino Tuca Pinheiro:

                 A URGÊNCIA DA INEFICIÊNCIA

    Dia: 08 de junho de 2018

    Horário: 18h30

    Local: Caixa Preta, bloco D, CCE, UFSC.

    Entrada gratuita

    O ciclo de palestras e debates Café com Dança recebe Tuca Pinheiro, bailarino, diretor coreográfico, criador, professor e pesquisador em dança. O artista se propõe a compartilhar a pesquisa que vem desenvolvendo desde 2013 com o objetivo de investigar novos dispositivos que auxiliem o bailarino intérprete/criador em seus processos de criação/composição coreográfica em dança contemporânea. Tuca Pinheiro parte do que ele denomina “esburacamento” dos repertórios de movimentos, dos arquivos e dos códigos individuais já existentes. Esburacamento enquanto conceito de possibilidade de abrir frestas e deixar que ideias outras circulem. A instabilidade é assumida como suporte para a investigação em um entendimento de criação artística enquanto uma prática não assertiva.

     

    Oficina com Tuca Pinheiro:

                 A URGÊNCIA DA INEFICIÊNCIA: dispositivos para processos de criação coletiva em dança contemporânea.

    Período: 08 e 09 de junho de 2018

    Local: Cenarium Escola de Dança

    Rua Eduardo Gonçalves D’avila 150, Itacorubi

    Público alvo: bailarinos(as), artistas e pessoas interessadas na arte do movimento

    Inscrições gratuitas: 25 vagas

    Inscrição: enviar breve currículo e carta de intenção para o e-mail:

    ensaioparaalgo@gmail.com até o dia 05/06/2018.

    Esta oficina é uma das ações do projeto  ensaio para algo que não sabemos – laboratório de dança contemporânea formado por Karina Collaço e Daniela Alves –  realizado com patrocínio do Estado de Santa Catarina, Secretaria de Estado de Turismo, Cultura e Esporte, Fundação Catarinense de Cultura, FUNCULTURAL e Edital Elisabete Anderle/2017.

    Apoio: Kirinus Centro de Movimento. Parceria: Cenarium Escola de Dança.

    Mais informações: ensaio para algo que não sabemos (www.facebook.com/ensaioparaalgo)

    Sobre Tuca Pinheiro:

    Formado pela Escola de Dança da Fundação Clóvis Salgado (BH-MG),Stúdio Anna Pavlova (BH-MG), Centro Mineiro de Danças Clássicas (BH-MG), Studio Tatiana Leskova (RJ), prosseguiu seus estudos no Brasil e no exterior e fez parte do elenco de companhias como: Cia de Dança da Fundação Clóvis Salgado (1983-BH-MG), Balé do Teatro Guaíra (1984/1988-Curitiba-PR), Grupo Artdança (1988/1991- BH-MG), Grupo de Dança 1º Ato (1991/1999-BH-MG), Benvinda Cia de Dança (2000-BH-MG), ZikziraPhysicalTheatre (2002/2005Inglaterra/Brasil), Meia Ponta Cia de Dança (2006/2010-BH-MG), ClubeUr=Hor (2010/2013-BH-MG).

    Bailarino convidado a integrar o elenco do longa-metragem “Cinzas de Deus” (2003-2004), dirigido por André Semenza e Fernanda Lippi, uma produção da ZikyziraPhysicalTheatre. Bailarino convidado a protagonizar o vídeo-documentário de dança “Uma Cachaça que se Chama Dança” dirigido por Cristiane Oliveira (coprodução do FID 2008). Artista convidado a coordenar a Residência Artística ZAT (Zona Autônoma Temporária) FID 2009 com a bailarina e coreógrafa Emmanuelle Huyn (França) e a ZAT FID 2011 com a bailarina e coreógrafa Lynda Gaudreau (Canadá).

    Sobre ensaio para algo que não sabemos:

    Compartilhamentos, atravessamentos, resistência. ensaio para algo que não sabemos é um laboratório de composição em dança contemporânea formado por Karina Collaço e Daniela Alves, subsidiado pelo desejo-incumbência de existir e fazer existir no mundo por meio da dança: uma dança que não parte de padrões pré-estabelecidos e aceitos pela sociedade em geral, mas que instaura novas concepções de sentido e significado; uma dança que parte de um corpo vulnerável e aberto, suscetível ao acesso de suas próprias e únicas experiências e também a novas experimentações a que se propõe, e não um corpo que apenas repete formas e procedimentos “bem-sucedidos” aos olhos do grande público. Entendendo o corpo como dispositivo e a arte como mecanismo de transformação, o ensaio se propõe a investigar as possibilidades de composição que o corpo estabelece com a potencialidade do gesto, assumindo um efetivo cruzamento entre arte e vida, abrindo frestas de interferência a novas significações simbólicas e poéticas. 

    Direção: Karina Collaço e Daniela Alves

    Sobre o projeto Café com Dança:

    O projeto Café com Dança foi imaginado como uma forma de oportunizar momentos de intercâmbio entre artistas, professores, pesquisadores, coreógrafos e estudantes da área artística e comunidade interessada na reflexão sobre dança na contemporaneidade. Teve início no ano de 2013 com o intuito de promover debates qualificados sobre questões relevantes e atuais envolvendo a dança em suas perspectivas pedagógica, histórica, sociopolítica e artística; assim como de contribuir para a formação de um público crítico e receptivo a questões relativas à dança e à arte contemporânea. Ao longo dos anos vem promovendo ações na UFSC, tais como a organização de palestras, mesas de discussão, projeções de vídeo-dança, vídeo-documentários, vídeo-palestras e atividades afins.

    Ficha Técnica do Café com Dança:

    Coordenação: Vera Torres – DEF/CDS

    Bolsista: Madalena Mendes Brito

    Identidade Visual: Mônica de Souza e Heliziane Barbosa

    Apoio:  SeCArte, CDS e CCE /UFSC

     

     


  • Cancelamento das atividades didático-pedagógicas do dia 25/05/18

    Publicado em 25/05/2018 às 19:08

    O Chefe do Departamento de Artes, no uso de suas atribuições, CANCELA as atividades didático-pedagógicas presenciais relacionadas ao Departamento de Artes, na data de 25 de maio de 2018. Tendo em vista o desabastecimento causado pelos bloqueios de circulação nas estradas federais, fato que agrava a conturbada situação da mobilidade urbana na região metropolitana de Florianópolis/SC.

    SUGERE-SE que cada docente encaminhe a recuperação das atividades.

    PORT21ART18